É vegan? Pode calçar Dr. Martens

Chama-se Vegan Collection e os modelos são iguais aos originais em pele, só que são fabricados sem produtos de origem animal. São os novos Dr. Martens a pensar nos consumidores que estão preocupados com o planeta.

Marca de calçado britânica produz botas sem recorrer a produtos de origem animal.

Em alternativa à pele habitual, o calçado é feito com sarja, um tecido leve, mas duradouro. Ao contrário do que possa pensar, não foram criados novos modelos para a Vegan Collection. A Dr. Martens preferiu adaptar o mais icónico da marca: as botas 1460. Quanto às cores, há três opções: vermelho cereja, cinzento e azul índigo. Custam 145€.

Por exemplo, a bota 1460 de oito ilhós tem três acabamentos – cinzento gunmetal, vermelho cereja e azul índigo, só que em vez de pele é feita em sarja, “o que transforma estas botas em must-haves para vegans”, diz a marca em comunicado. Além da 1460, também a bota de plataforma Jadon e os sapatos 1461, Oxford 3989 e o Polley T-bar são todos dotados de uma pele vegan, “desenvolvida após anos de pesquisa e usando uma tecnologia inovadora”. O material sintético chama-se “Cambridge Brush” e foi fabricado para parecer pele verdadeira.

Mas não é só a pele que é uma preocupação. Neste caso, todos os modelos referidos são vegan-friendly porque além do Cambridge Brush, não têm outros produtos de origem animal ou derivados. O resto do processo é idêntico à forma de produção das botas e sapatos feitas em pele.

Aliás mesmo as chamadas “Docs normais” também já são feitas com muitos produtos amigos do ambiente, aponta ainda o comunicado. “As solas, atacadores, ilhós e todos os materiais envolvidos no processo de embalamento são iguais a todos os modelos mesmo os non-vegan, não contendo nenhum produto ou derivado de origem animal”, garante a Dr. Martens.

No comments yet! You be the first to comment.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *