Olhe para as etiquetas e vista-se de verde, em nome do ambiente

Há cada vez mais marcas a erguer a bandeira verde.

O cenário ambiental é sem dúvida de emergência e as práticas de sustentabilidade estão a ganhar terreno em muitas áreas.

Nos desfiles de moda das grandes metrópoles, como Paris, Londres ou Milão, as criações aparecem no entanto embebidas em harmonia verde.

Esta indústria, que é então a segunda mais poluente, está mais atenta à pegada ecológica, que é já uma exigência dos consumidores.

Reunimos entretanto cinco características que as peças devem ter e que o poderão ajudar a encher o armário, sem danos para o ambiente.  

  • Tecidos eco-friendly: como o algodão orgânico, o bambu, o cânhamo, a caxemira/seda de soja. 
  • Produção têxtil: peças tingidas com corantes naturais, produzidas com pouca água. 
  • Durabilidade: aumentar o ciclo de vida da peça, optando por tecidos de qualidade que durem mais tempo. 
  • Ética: trabalhadores com condições laborais seguras e remunerações justas. 
  • Distribuição: a exportação e importação deixa uma pegada de carbono significativa. Opte por vestuário produzido localmente. 

Uma simples análise à etiqueta permite confirmar se a peça foi feita com materiais sustentáveis. 

No comments yet! You be the first to comment.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *